Saltar para o conteúdo
    Continue a navegar para aceder aos resultados sugeridos

    Como funciona a tributação para os hóspedes?

    Há algumas situações em que o hóspede da Airbnb poderá ter de pagar impostos.

    Alguns anfitriões são obrigados pelas suas leis e regulamentações locais a cobrar um imposto. Recomendamos que esses anfitriões incluam o imposto no valor total da reserva, mas alguns podem exigir que o imposto seja pago diretamente no momento do check-in. Pedimos aos anfitriões para explicarem quaisquer impostos que precisem de coletar na descrição dos seus anúncios e nas suas comunicações com os hóspedes, antes que a reserva seja concluída.

    Em alguns locais, a Airbnb fez acordos com oficiais do governo para coletar e remeter alguns impostos locais em nome dos anfitriões. Os impostos variam e, dependendo das leis locais, podem incluir cálculos com base num valor fixo ou percentual, número de hóspedes, número de noites ou tipo de propriedade reservada. Ao reservar um anúncio num desses locais, os impostos locais coletados serão automaticamente exibidos no momento do pagamento e constarão no seu recibo assim que a sua reserva for confirmada.

    Além disso, a Airbnb é obrigada a coletar o IVA ou um equivalente ao IVA (por exemplo, o Imposto sobre Consumo do Japão) sobre as suas taxas de serviço em países que cobram impostos sobre serviços prestados eletronicamente. Atualmente, isto inclui todos os países da União Europeia, África do Sul, Albânia, Arábia Saudita, Bahamas, Chile, Colômbia, Islândia, Japão, México, Noruega, Suíça e Uruguai.

    A Airbnb também é obrigada a cobrar o IVA sobre as suas taxas de serviço de todos os utilizadores com contrato com a Airbnb China.

    Saiba mais sobre o Imposto sobre o Valor Acrescentado.

    Recebeu a ajuda necessária?
    Artigos relacionados