Continue a navegar para aceder aos resultados sugeridos

    Dicas úteis para receber hóspedes internacionais

    Navegue pela comunicação intercultural com estas dicas de uma Superhost no Japão.
    Por Airbnb em 19 de jul. de 2021
    Leitura de 3 minutos
    Atualizado em 19 de jul. de 2021

    Destaques

    • Estamos a celebrar a forma como os anfitriões recebem hóspedes do mundo inteiro

    • Shinya Nishide, do Conselho de Anfitriões da Airbnb, partilha dicas para ajudar a criar estadias agradáveis para hóspedes de outras culturas

    Olá a todos,

    Sou Shinya, Superhost de Osaka, Japão, e membro do Conselho de Anfitriões da Airbnb. Em homenagem às Experiências Online Olímpicas e Paralímpicas da Airbnb, que aproximam pessoas de todo o mundo da ação de Tóquio 2020, queria celebrar a comunidade diversificada da Airbnb.

    Continue a ler para descobrir o que aprendi sobre hospedar ao ser hóspede e os meus conselhos sobre como os anfitriões podem receber pessoas de diferentes culturas.

    Os benefícios da partilha de casas

    A primeira vez que usei a Airbnb foi em 2015 numa viagem de negócios em Xangai, na China. Uma grande empresa estava a ter um grande evento e os hotéis locais estavam cheios, por isso encontrei alojamento na Airbnb.

    Assim que cheguei, tive uma conversa agradável com o anfitrião, que me contou sobre o espaço. Era muito diferente de um hotel, mas adorei. Esta experiência ensinou-me que, quando anfitriões e hóspedes interagem, isso pode tornar a estadia única e mais memorável.

    Os anfitriões que conheci durante as minhas viagens tornaram-se algumas das minhas ligações mais valiosas. Aprendi com eles que a forma como tenho olhado para o mundo não é a forma como toda a gente o faz. Viajar desenvolve sempre a minha empatia e aprofunda a minha compreensão de outras culturas.

    Encontrar a minha vocação como anfitrião

    Queria tornar-me anfitrião para saber mais sobre o mundo e proporcionar aos hóspedes momentos e ligações especiais, como os anfitriões anteriores fizeram por mim.

    Sou apaixonado por Osaka e hospedo há cinco anos. O meu espaço celebra o estilo japonês e a filosofia Zen.

    Trabalho a tempo inteiro para os negócios da minha família, mas hospedar é verdadeiramente o trabalho da minha vida e parece mais um hobby do que um trabalho.

    Acredito que hospedar alguém não é apenas dar-lhe um alojamento, mas também criar uma ligação e partilhar a sua cultura.

    Dicas para receber hóspedes de outras culturas

    Aqui estão alguns conselhos das minhas experiências a viajar pelo mundo e a hospedar centenas de hóspedes:

    Traduzir a descrição do seu anúncio para outros idiomas
    Disponibilizar o seu anúncio da Airbnb no idioma do hóspede pode ajudá-lo a sentir-se bem-vindo. Comecei com 6 idiomas e adicionei mais gradualmente.

    Se quiser saber os idiomas comuns que os hóspedes da sua região falam, pode consultar o seu Clube de Anfitriões ou organização de turismo local. Depois, pode usar uma ferramenta de tradução online gratuita para a descrição do seu anúncio.

    Comunicar antes da viagem
    Acredito que a comunicação antes da viagem é essencial e oferece muitas oportunidades para melhorar a experiência entre o anfitrião e os hóspedes e evitar mal-entendidos. Também me permite perceber porque é que os hóspedes vêm, o que querem fazer e como posso ajudá-los.

    Criar um check-in tranquilo
    Visitar um novo país pode fazer com que alguns viajantes se sintam ansiosos. Para ajudar os hóspedes a sentirem-se mais tranquilos, partilho informações práticas sobre passes de comboio, horários e preços.

    Também tento receber os hóspedes pessoalmente, ou até encontrar-me com eles na estação de comboios mais próxima. Se eu não estiver disponível, tento que alguém da minha família ajude. Os hóspedes dizem-me que receber pessoalmente significa muito para eles.

    Ao oferecer hospitalidade amigável,
    acredito que parte de ser um anfitrião acolhedor é ser alguém em quem os hóspedes podem realmente confiar. Não se trata apenas de proporcionar um ambiente seguro em casa, mas também transmitir tranquilidade fora de casa.

    Depois de falar com os hóspedes sobre a viagem, muitas vezes partilho recomendações personalizadas de coisas para fazer e instruções de como chegar lá. Também tento fornecer informações úteis sobre outras cidades, não apenas Osaka, e dar aos hóspedes indicações de como chegar ao seu próximo alojamento.

    Partilhar a sua cultura
    Ofereço aos meus hóspedes a oportunidade de mergulhar na cultura do Japão. Quero que tenham uma estadia extraordinária que leve a novas maneiras de ver as coisas e crie uma profunda ligação com o Japão e as pessoas daqui. Isto inclui ajudar os hóspedes a entender a comunidade local, as diferenças culturais e a etiqueta para que possam interagir com residentes e negócios locais.

    Saiba mais sobre o que o Conselho de Anfitriões da Airbnb tem feito e fique atento às atualizações mensais e dicas dos membros do conselho.

    As informações contidas neste artigo podem ter sido alteradas desde a sua publicação.

    Destaques

    • Estamos a celebrar a forma como os anfitriões recebem hóspedes do mundo inteiro

    • Shinya Nishide, do Conselho de Anfitriões da Airbnb, partilha dicas para ajudar a criar estadias agradáveis para hóspedes de outras culturas

    Airbnb
    19 de jul. de 2021
    Esta informação foi útil?