Saltar para o conteúdo
    Continue a navegar para aceder aos resultados sugeridos
    5 de maio: uma atualização importante da Airbnb

    5 de maio: uma atualização importante da Airbnb

    O COVID-19 mudou a indústria das viagens. Hoje, partilhámos algumas notícias difíceis.
    Por Airbnb em 5 de mai de 2020
    Leitura de 8 minutos
    Atualizado em 6 de mai de 2020

    O COVID-19 mudou significativamente a indústria das viagens, e hoje partilhámos a difícil notícia de que estamos a reduzir o número de funcionários da Airbnb. Esta semana, estamos focados em cuidar dos nossos funcionários, e pedimos a sua compreensão e paciência durante o tempo em que lhes prestamos apoio. Eis o que pode esperar na próxima semana:

    • Continuaremos a responder nos nossos canais sociais, no Centro da Comunidade, e através da nossa equipa de apoio à comunidade
    • Entraremos em contacto para estabelecer parcerias com um pequeno grupo de líderes comunitários de todo o mundo para recolher feedback e questões comuns.
    • Brian Chesky, o nosso CEO, organizará uma Atualização do Anfitrião em direto a 13 de maio para responder às perguntas mais solicitadas e responder as vossas maiores preocupações

    Continuamos empenhados em apoiá-lo e aos seus hóspedes e em reconstruir os nossos negócios juntos. Entraremos novamente em contacto em breve.

    Hoje, o cofundador e CEO da Airbnb, Brian Chesky, enviou a seguinte notificação aos funcionários da Airbnb.

    * * *

    Para: Equipa Global da Airbnb
    Assunto: Uma Atualização Importante

    Equipa,

    É a minha sétima vez que falo convosco a partir de minha casa. Sempre que falámos, partilhei boas e más notícias, mas hoje tenho de partilhar algumas notícias muito tristes.

    Quando me perguntaram sobre despedimentos, disse que nada estava excluído. Hoje, confirmo que estamos a reduzir o número de funcionários da Airbnb. Para uma empresa como a nossa, cuja missão se centra no sentimento de pertença, isto é algo muito difícil, e será ainda mais difícil para os que tenham de abandonar a Airbnb. Vou partilhar tantas informações quanto possível sobre como cheguei a esta conclusão, o que estamos a fazer para os que estão de saída e o que acontecerá em seguida.

    Permitam-me que comece pela forma como chegámos a esta decisão. Estamos a viver coletivamente a crise mais grave da nossa vida e, à medida que se começou a desenrolar, as viagens globais chegaram a um impasse. O negócio da Airbnb foi duramente atingido, prevendo-se que este ano as receitas sejam inferiores a metade do que conseguimos em 2019. Em resposta, angariámos 2 mil milhões de USD em capital e reduzimos drasticamente os custos que atingiram quase todas as áreas da Airbnb.

    Embora estas ações fossem necessárias, tornou-se claro que teríamos de ir mais longe quando enfrentássemos duas verdades difíceis:

    1. Não sabemos exatamente quando as viagens vão regressar.
    2. Quando as viagens regressarem, serão diferentes.

    Embora saibamos que o negócio da Airbnb recuperará na totalidade, as alterações que irá sofrer não são temporárias ou de curta duração. Por isso, precisamos de fazer mudanças mais substanciais na Airbnb, reduzindo o nosso número de funcionários em torno de uma estratégia de negócio mais centralizada.

    Dos nossos 7500 funcionários da Airbnb, cerca de 1900 terão de abandonar a Airbnb, o que representa cerca de 25% da nossa empresa. Uma vez que não podemos dar-nos ao luxo de fazer tudo o que costumávamos fazer, estes cortes tiveram de ser efetuados para um negócio mais centralizado.

    Um negócio mais centralizado

    Viajar neste novo mundo será diferente, e precisamos que a Airbnb evolua de acordo com isso. As pessoas quererão opções mais próximas de casa, mais seguras e mais acessíveis. Mas as pessoas também ansiarão por algo que lhes parece ter sido retirado: a ligação humana. Quando começámos a Airbnb, tratava-se de pertença e ligação. Esta crise veio reforçar o nosso foco para voltarmos às nossas raízes, de volta ao básico, de volta ao que é verdadeiramente especial na Airbnb: todos os dias, as pessoas que hospedam nas suas casas e oferecem experiências.

    Isto significa que teremos de reduzir o nosso investimento em atividades que não apoiam diretamente o núcleo da nossa comunidade de hospedagem. Estamos a suspender temporariamente os nossos esforços em Transportes e Airbnb Studios, e temos de reduzir os nossos investimentos em Hotéis e Lux.

    Estas decisões não são um reflexo do trabalho das pessoas destas equipas, e não significa que todos os elementos destas equipas nos abandonem. Além disso, todas as equipas na Airbnb serão afetadas. Muitas equipas serão reduzidas com base na forma como planeiam o futuro da Airbnb.

    Como abordámos as reduções

    Era importante que tivéssemos um conjunto claro de princípios, orientados pelos nossos valores fundamentais, para a forma como abordaríamos as reduções do nosso pessoal. Estes foram os nossos princípios orientadores:

    • Corresponder todas as reduções à nossa estratégia empresarial futura e às capacidades de que precisaremos.
    • Fazer o máximo que pudermos por aqueles que serão afetados.
    • Ser inabalável no nosso compromisso para com a diversidade.
    • Otimizar a comunicação pessoal para com os afetados.
    • Esperar por comunicar quaisquer decisões até que todos os pormenores sejam transmitidos: a transparência apenas parcial de informações pode agravar a situação.

    Fiz o meu melhor para me manter fiel a estes princípios.

    Processo para fazer reduções

    O nosso processo começou com a criação de uma estratégia de negócio mais centralizada num modelo de custos sustentável. Avaliámos a forma como cada equipa se enquadrou na nossa nova estratégia e determinámos a dimensão e a estrutura de cada equipa no futuro. Em seguida, fizemos uma análise abrangente de cada membro da equipa e tomámos decisões baseadas em competências críticas, e em que medida essas competências correspondiam às nossas necessidades comerciais futuras.

    Como consequência, teremos de nos separar de membros da equipa de quem gostamos e valorizamos. Há ótimas pessoas de saída da Airbnb, e outras empresas terão sorte em tê-las.

    Para cuidar dos que estão de saída, olhámos para além da indemnização, participações, cuidados de saúde e apoio ao emprego e fizemos o nosso melhor para tratar todos de uma forma solidária e atenciosa.

    Indemnização

    Os funcionários nos EUA receberão 14 semanas de salário base, para além de uma semana adicional por cada ano na Airbnb. A antiguidade será arredondada para o ano mais próximo. Por exemplo, para alguém que faça parte da Airbnb há 3 anos e 7 meses, receberá um salário adicional correspondente a 4 semanas, ou um pagamento total de 18 semanas. Fora dos EUA, todos os funcionários receberão pelo menos 14 semanas de salário, para além de montantes adicionais por antiguidade consistentes com as práticas em vigor nos seus países.

    Participação

    Estamos a renunciar ao período de carência de um ano sobre a participação para todos as pessoas que contratámos no ano passado, para que todos os que estão de saída, independentemente do tempo que aqui passaram, sejam acionistas. Além disso, todas as pessoas que partem são elegíveis para a data de exercício da opção de 25 de maio.

    Cuidados de saúde

    No meio de uma crise global de saúde de duração desconhecida, queremos limitar o peso dos custos com cuidados de saúde. Nos Estados Unidos, asseguraremos 12 meses de seguro de saúde através da COBRA. Em todos os outros países, asseguraremos a cobertura dos custos dos seguros de saúde até ao final de 2020. Isto deve-se ao facto de, ou não podermos legalmente continuar a cobertura, ou os nossos planos atuais não permitirem uma prorrogação. Também asseguraremos quatro meses de apoio à saúde mental através da KonTerra.

    Apoio ao emprego

    O nosso objetivo é ligar os nossos colegas de equipa que partem da Airbnb a novas oportunidades de emprego. Aqui estão cinco maneiras em como podemos ajudar:

    • Diretório de antigos funcionários: lançaremos um site orientado para o público para ajudar os colegas de equipa que saem à procura de novos empregos. Os funcionários que partem podem optar por ter perfis, currículos e amostras de trabalho acessíveis a potenciais empregadores.
    • Equipa de Colocação de Antigos Funcionários: durante o que resta de 2020, uma parte significativa do Recrutamento da Airbnb tornar-se-á uma equipa de Colocação de Antigos Funcionários. Os recrutadores que ficarem na Airbnb darão apoio aos funcionários que deixarem a empresa para os ajudar a encontrar o seu próximo emprego.
    • RiseSmart: oferecemos quatro meses de serviços de carreira através da RiseSmart, uma empresa especializada em serviços de transição de carreira e colocação profissional.
    • Apoio a antigos funcionários dado por funcionários: incentivamos todos os restantes colaboradores a participar num programa para ajudar os colegas de equipa a encontrar o seu próximo emprego.
    • Computadores portáteis: um computador é uma ferramenta importante para encontrar novos empregos, por isso permitimos que todos os que saem mantenham os seus computadores portáteis da Apple.

    Eis o que acontecerá em seguida

    Quero dar-vos esclarecimentos a todos o mais rapidamente possível. Temos funcionários em 24 países, e o tempo necessário para dar esclarecimentos variará com base nas leis e práticas locais. Alguns países exigem que as notificações sobre o emprego sejam recebidas de uma forma muito específica. Embora o nosso processo possa diferir de país para país, tentámos ser cuidadosos no planeamento de cada funcionário.

    Relativamente aos Estados Unidos e Canadá, posso ser extremamente claro. Nas próximas horas, os que deixarem a Airbnb receberão um convite de calendário para uma reunião de partida com um responsável sénior do seu departamento. Era importante para nós que, onde quer que pudéssemos legalmente, as pessoas fossem informadas numa conversa pessoal. O último dia útil para os funcionários de saída nos Estados Unidos e Canadá será segunda-feira, 11 de maio. Sentimos que segunda-feira daria tempo às pessoas para começarem a dar os próximos passos e fazerem as despedidas: compreendemos e respeitamos a importância deste aspecto.

    Alguns funcionários que vão ficar terão uma nova função, e receberão um convite para uma reunião com o tema "Nova função" para obter mais informações. Os que, nos EUA e no Canadá, permanecerem na equipa da Airbnb, não receberão um convite de calendário.

    Às 02:00, hora de Lisboa, organizarei uma reunião world@ com as nossas equipas na Ásia-Pacífico. Às 20:00, hora de Lisboa, organizarei uma reunião world@ com as nossas equipas na Europa e Médio Oriente. Após cada uma dessas reuniões, avançaremos com os próximos passos em cada país com base nas práticas locais.

    Pedi a todos os líderes da Airbnb que esperassem para reunir as suas equipas até ao final desta semana, por respeito aos nossos colegas de equipa que estão a ser afetados. Quero dar a todos os interessados os próximos dias para processarem estas notícias, e organizarei uma nova sessão de perguntas e respostas do CEO esta quinta-feira às 00:00 horas, hora de Lisboa.

    Algumas considerações finais

    Como aprendi nestas últimas oito semanas, uma crise dá-nos clareza sobre o que é verdadeiramente importante. Embora tenhamos passado por um turbilhão, algumas coisas são mais claras para mim do que nunca.

    Em primeiro lugar, estou grato a todos aqui na Airbnb. Ao longo de toda esta experiência angustiante, inspirei-me em todos vocês. Mesmo na pior das circunstâncias, já vi o melhor de nós. O mundo precisa agora, mais do que nunca, de uma ligação humana, e sei que a Airbnb estará à altura da ocasião. Acredito nisto porque acredito em vocês.

    Em segundo lugar, nutro um sentimento de amor por todos vocês. A nossa missão não se limita às viagens. Quando começámos a Airbnb, o nosso slogan inicial era: "Viajar como um humano." A parte humana sempre foi mais importante do que a parte sobre as viagens. O que nos define é a pertença, e no centro da pertença está o amor.

    Para os que ficam,

    Uma das formas mais importantes de honrarmos os que estão de saída é saberem que as suas contribuições foram importantes e que farão sempre parte da história da Airbnb. Estou confiante de que o seu trabalho continuará intacto, tal como esta missão.

    Para os que estão de saída da Airbnb,

    lamento verdadeiramente. Por favor, saibam que isto não é culpa vossa. O mundo nunca deixará de procurar as qualidades e talentos que trouxeram para a Airbnb, e que ajudaram a criar a Airbnb. Quero agradecer-vos, do fundo do meu coração, por as terem partilhado connosco.

    Brian

    Airbnb
    5 de mai de 2020
    Esta informação foi útil?