Saltar para o conteúdo
    Continue a navegar para aceder aos resultados sugeridos

    Como criar a sua história

    Os Superhosts Tereasa e David partilham as suas estratégias favoritas sobre contar histórias.
    Por Airbnb em 5 de nov de 2020
    Leitura de 8 minutos
    Atualizado em 5 de nov de 2020

    Destaques

    • Encontrar, criar e partilhar a sua história é uma forma de entrar em contacto com os hóspedes

    • Pense sobre as experiências na sua casa ou área que os hóspedes não terão em mais qualquer lugar

    • Cultive uma presença nas redes sociais para a sua casa

    • Trate cada obstáculo como uma oportunidade para aprender e crescer

    Os superhosts Tereasa e David sabem alguma coisa sobre o poder da narrativa. Como pais, conservacionistas, diretores criativos, autores publicados e proprietários de Camp Wandawega em Elkhorn, Wisconsin, aprenderam como narrativas bem construídas podem aproximar as pessoas. "À medida que começámos a desvendar e a publica informações sobre a história do local: como um speakeasy de 1920, um ponto de encontro para a máfia, um bordel, um campo de verão para a comunidade de refugiados da Letónia, assim como a nossa própria ligação pessoal", diz Tereasa.

    Aqui, eles partilham informações úteis sobre como criar a história para a sua casa.

    Os Superhosts Tereasa e David partilham as suas dicas para aproveitar o poder das histórias.

    1. Encontre aquilo que o distingue

    Tereasa: "Mesmo que o seu espaço não seja um speakeasy centenário, há sempre uma história para contar. Para encontrar a sua, comece por investigar:

    • Qual é a história da sua casa?
    • Que experiências são únicas para a sua cidade que os hóspedes não conseguem obter em qualquer outro lado?
    • Quais são as novidades interessantes que pode tomar como garantidas?

    Investigue e coloque-as no seu anúncio."

    David: "Há muito mais a partilhar no seu anúncio além do número de camas e casas de banho. As pessoas querem saber onde podem obter o melhor café, querem conhecer os seus lugares favoritos; por isso, partilhe o que é único na sua experiência e que pode oferecer. Os hóspedes procuram uma ligação e um motivo para se comprometerem de forma emocional, e as histórias aproximam as pessoas."

    2. Não seja perfeito

    David: "Desde cedo, aprendemos que precisávamos de gerir as expetativas dos hóspedes antecipadamente, porque a última coisa que queríamos era desiludi-los. Por isso, criámos o nosso Manifesto de Baixas Expetativas. Para nós, é uma forma divertida de introduzir a vida rústica do campo. Diz às pessoas o que esperar, que, muitas vezes, inclui insetos desagradáveis, criaturas da floresta e ausência de ar condicionado, pelo que se precisar de algodão egípcio ou luxos modernos, este poderá não ser o local para si."

    Tereasa: "Somos uma zona sem preconceitos. E, assim, inclinamo-nos para isso na linguagem que usamos para descrever o nosso espaço. Decidimos ser honestos com as pessoas. Usamos um tom que é engraçado, mas ainda assim verdadeiro. Levamos a hipérbole ao limite e é isso que nos dá um sentido de humor, que torna mais acessíveis, acho eu. E não é preciso ser um copywriter para ser acessível, pode apenas descrever o seu espaço de forma humilde."

    David: "Quando estou a navegar pela Airbnb, gosto quando a personalidade de um anfitrião se destaca no modo como descreve o seu espaço. Particularmente se for partilhar um espaço, gosto de saber que tem sentido de humor ou que é alguém com quem gostaria de conviver. Não me tentem vender a Lua. Não é preciso fingir que é a melhor coisa do mundo. Basta ser honesto, verdadeiro e divertido, porque as pessoas querem sentir-se confortáveis ao escolher ficar neste espaço."

    3. Aproveite as redes sociais

    Tereasa: "Para aumentar o interesse e as reservas, cultive uma presença nas redes sociais para a sua casa. Na verdade, a maior parte das pessoas encontra-nos primeiro nas redes sociais. Elas deparam-se com as nossas imagens ou através do nosso mural no Instagram - na verdade, é uma ótima maneira de cultivar um público e convidá-los para as inúmeras possibilidades que podem experimentar no local. Algumas dicas:

      • Tente partilhar os momentos da vida que as pessoas procuram. Quer ter aquele livro ao lado da cama, e um copo de café bem quente com uma vista para a janela... tudo isso.
      • Um bom estilo e uma boa fotografia são importantes impulsionadores para narrativas visuais. Torne-as convincentes e atrativas!"

      David: "Quando as pessoas visitam Wandawega, nem sei quantas vezes me dizem que viram uma fotografia no Instagram e que querem vir a correr para recriar aquele momento. O Instagram torna-se uma lista de momentos indispensáveis a fazer, e uma pré-visualização do seu espaço para o seu público. Muitas vezes, pode ser a razão para receber uma reserva."

      Não é preciso fingir que é a melhor coisa do mundo. Basta ser honesto, verdadeiro e divertido.
      David,
      Elkhorn, Wisconsin

      4. Continuar a "fracassar"

      David: "No início, cometemos muitos erros. Mas aprendemos a aceitar aquilo a que chamamos o fracasso e a agitação da vida. Por exemplo, com a narrativa, aprendemos que existe algo chamado partilha excessiva. Por muito que as pessoas gostem de ouvir sobre os bordéis, a máfia e os homicídios (não querem necessariamente saber onde aconteceu), especialmente se tiverem de dormir aqui. Ao longo do tempo, vai descobrir o que funciona, o que não funciona e o que é apreciado pelo seu público."

      Tereasa: "Para nós, o fracasso, diz respeito a tratar cada obstáculo como uma oportunidade para crescer. É assim que se aprende."

      5. Partilhe a viagem

      Tereasa: "Quando começámos esta aventura, tive um medo enorme em partilhar as nossas fotografias do 'antes'. Pensei que ninguém quereria fica connosco porque era horrível. Mas, na verdade, a interação com o nosso anúncio beneficiou das fotografias do 'antes' e 'depois'."

      David: "As pessoas respondem à honestidade. Querem ver o processo. Mais uma vez, procuram uma ligação pessoal, por isso, não tenha receio em partilhar partes da sua viagem pessoal. Mantenha tudo honesto e conte a sua história única."

      Destaques

      • Encontrar, criar e partilhar a sua história é uma forma de entrar em contacto com os hóspedes

      • Pense sobre as experiências na sua casa ou área que os hóspedes não terão em mais qualquer lugar

      • Cultive uma presença nas redes sociais para a sua casa

      • Trate cada obstáculo como uma oportunidade para aprender e crescer

      Airbnb
      5 de nov de 2020
      Esta informação foi útil?