Continue a navegar para aceder aos resultados sugeridos

    Honrar a história dos negros em todo o mundo durante todo o ano

    O Conselho de Anfitriões da Airbnb partilha recursos para aprender sobre a libertação negra.
    Por Airbnb em 17 de jun. de 2021
    Leitura de 4 minutos
    Atualizado em 14 de jun. de 2022

    Destaques

    • O grupo de recursos de funcionários negros da Airbnb Black@ está a ajudar a nossa comunidade a aprender sobre momentos cruciais na história dos negros em todo o mundo

    • Sam Reed, membro do Conselho de Anfitriões da Airbnb, também partilha ideias sobre pertença, empatia e empreendedorismo

    Todos os meses, partilhamos as últimas atualizações do Conselho de Anfitriões da Airbnb e ajudamo-lo a conhecer os membros do mesmo.

    Olá a todos,

    Sou Sam Reed, Superhost da Filadélfia, Pensilvânia, e membro do Conselho de Anfitriões da Airbnb. Durante o dia, ensino estudantes da escola secundária a ler, escrever e compreender o sentido do mundo. No resto do meu tempo, luto pelo bem social.

    Na minha sala de aula, não me concentro exclusivamente em fevereiro como Mês da história negra, porque a história negra é 365 dias por ano, como Juneteenth, que reconhece o fim da escravidão nos EUA.

    Para homenagear este evento importante, o Conselho de Anfitriões da Airbnb queria ajudar a nossa comunidade a saber mais sobre a libertação negra. Graças ao grupo de recursos de funcionários negros da Airbnb Black@, pode descobrir como as revoltas dos negros em todo o mundo serviram de catalisador para a mudança social e pode participar em experiências online com anfitriões que se concentram na história negra da sua comunidade local.

    Participar em iniciativas de diversidade e inclusão

    O Conselho de Anfitriões da Airbnb está a estabelecer-se como uma voz importante no desenvolvimento de novas políticas de diversidade e inclusão e melhorias de produtos na Airbnb.

    Já partilhámos feedback sobre o Project Lighthouse e outras iniciativas de hospedagem inclusivas.

    Ver este trabalho a desenrolar-se toca-me como educador e estou entusiasmado com o que a Airbnb está a desenvolver.

    Explorar a vida através de diferentes perspetivas

    Este ano, as minhas aulas de humanidades tinham uma lente de história do mundo, mas não podemos separar-nos de questões que afetam os negros na história do mundo.

    Fizemos alguns estudos interessantes sobre o colorismo e como ele afeta as pessoas das comunidades caribenhas, latinas, afro-americanas e outras comunidades. Essa foi uma parte rica do nosso currículo este ano.

    A outra coisa interessante que explorámos no passado foi o afrofuturismo. Às vezes, a história pode concentrar-se no trauma de pessoas que foram sistematicamente desfavorecidas. Mas se nos concentrarmos no trauma, nunca chegaremos ao futuro.

    Como parte da unidade de afrofuturismo, as crianças imaginavam coisas como um mundo com uma forma diferente de policiamento e África com novos movimentos pela liberdade. Foi super divertido.

    Aceitar as pessoas como elas são

    A minha esposa é do Botswana e passei oito anos lá como voluntário e empreendedor do Corpo da Paz. Há um ditado na língua dela, "batho ke batho". Quer dizer "as pessoas são pessoas", que pode ser quem é porque é uma pessoa.

    Para mim, a missão de pertença da Airbnb é aceitar as pessoas como elas são, incluindo as pessoas que são diferentes de si. Ao conhecê-las, percebemos que não somos assim tão diferentes.

    Estar desconfortável no Botswana foi uma bênção; entrar na casa de um desconhecido, na terra de um desconhecido, com desconhecidos a falar uma língua com a qual não estamos familiarizados. Adaptar-se ao desconforto pode ajudá-lo a expandir seu conceito de pertença.

    Construir ligações através da empatia

    As nossas experiências moldam a nossa capacidade de ter empatia. Parte da razão pela qual não temos empatia não é porque não nos importamos, é porque está fora das nossas experiências de vida.

    Abraçar a empatia tem sido extremamente valioso e importante para mim ao longo da minha vida. E ao ter essa empatia pelos outros, é retribuída.

    Criar uma experiência em que o hóspede sinta algum tipo de ligação vem do seu toque pessoal, da forma como prepara o seu espaço, bem como ser acolhedor. Para mim, parte de ser um anfitrião acolhedor é pensar no que me deixaria mais confortável como hóspede e oferecer isso.

    O meu ritual de domingo é fazer sopa e gosto de partilhá-la com todos os hóspedes. Como é que alguém poderia deixar um comentário negativo, é sopa com amor.

    Capacitar os outros através do empreendedorismo

    Depois de obter o meu MBA, juntei-me ao Corpo de Paz e, eventualmente, comecei um negócio. Teve muito sucesso, depois desmoronou e fui à falência.

    Voltei do Botswana para os Estados Unidos, reestruturei-me e tornei-me um educador. Sempre tive um passado empreendedor, por isso agora chamo-me a mim próprio de professor empreendedor.

    O meu estilo de trabalho é apoiar as pessoas. Por causa da pandemia e de hospedar durante este tempo de agitação racial, voltei-me muito mais para a equidade racial de uma perspectiva de empoderamento económico. Com a Airbnb, ajudei anfitriões da minha comunidade a obter ajuda financeira durante o COVID, como financiamento da Administração de Pequenas Empresas ("Small Business Administration").

    Também desenvolvi o programa Side Hustle Accelerator para ajudar estudantes da escola secundária e empreendedores adultos iniciantes a desenvolver e iniciar negócios. Sinto-me abençoado e quero partilhar isso com outros.

    Saiba mais sobre o que o Conselho de Anfitriões da Airbnb tem feito e fique atento às atualizações mensais e dicas dos membros do conselho.
    As informações contidas neste artigo podem ter sido alteradas desde a sua publicação.

    Destaques

    • O grupo de recursos de funcionários negros da Airbnb Black@ está a ajudar a nossa comunidade a aprender sobre momentos cruciais na história dos negros em todo o mundo

    • Sam Reed, membro do Conselho de Anfitriões da Airbnb, também partilha ideias sobre pertença, empatia e empreendedorismo

    Airbnb
    17 de jun. de 2021
    Esta informação foi útil?